quinta-feira, 9 de agosto de 2018

VAI PRA CUBA II


Basta a pessoa defender alguns interesses como obrigação do Estado e principalmente direitos trabalhistas que logo aparece aquele sujeito que nunca leu nada sobre Cuba, mas se acha um expert no sistema econômico e político de Cuba, e manda você ir pra Cuba. Acredito que essas pessoas pensam ser os únicos brasileiros a ter direito sobre o Brasil e querem se livrar da concorrência!

Eu fico imaginando, será que essas pessoas teriam coragem de pagar passagens para quem quisesse ir realmente morar em Cuba? Claro, que o mais difícil seria convencer o governo cubano a receber todos os brasileiros que se dispusesse a ir morar em Cuba. É claro que fazem essa proposta com pessoas, igualmente a mim, tenham emprego, moradia, tenho nível universitário, mas será que realmente querem pagar para a pessoa ir pra Cuba? Se esse pessoal realmente estivesse falando sério, eles iriam em uma dessa favelas, ofertariam as passagens e fico imaginando o tamanho da fila de pessoas que iriam querer ir para Cuba.

O grande problema é que Cuba é um país pequeno, não iria comportar tanta gente e pelo mesmo motivo que os EUA, que não aceita a entrada livre dos mexicanos, os cubanos também não iriam aceitar tanto brasileiros em seu território e ainda tem o inconveniente que em Cuba não existem pessoas analfabetas, como no no caso do Brasil, e seria um problema extra para o governo cubano em alfabetizar essa grande obra do Estado brasileiro. Mas acredito que muitas das pessoas que estão vivendo em condições insalubres nestas favelas iriam se dispor a ir morar em Cuba caso o governo cubano aceitasse ! Aliás, essas pessoas que mandam dos que discordam ir pra Cuba, nem precisariam ir até as favelas para fazerem tal oferta, já que as nossas grandes cidades (principalmente as capitais), estão cheias de pedintes moradores de ruas e por ironia, apesar de Cuba ser um país pobre, além de não existem analfabetos em Cuba, também não existem moradores de rua !


Antônio Carlos Vieira
Licenciatura Plena - Geografia (UFS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário