quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Terceirização na educação e os prejuízos para o ensino

As novas modalidades de contratação precarizam ainda mais as condições de trabalho de uma categoria que sempre teve que lutar, inclusive, para ser reconhecida enquanto educadora


Por João Batista da Silveira

A recente notícia, publicada em meados de agosto no jornal Folha de S. Paulo, sobre a demissão de cerca de 130 enfermeiros e fisioterapeutas da Universidade Nove de Julho (Uninove), em São Paulo, deu mais uma amostra do impacto da reforma trabalhista sobre a educação. Contratados como supervisores de estágios das respectivas áreas e registrados no quadro de pessoal técnico administrativo da instituição, os trabalhadores dispensados foram substituídos por profissionais autônomos, troca facilitada pelas novas regras imputadas à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e pela abertura à terceirizações desmedidas.

sábado, 25 de agosto de 2018

Luta contra a BNCC do Ensino Médio mostra a vitalidade popular

Em artigo, coordenador da Contee fala sobre os movimentos contrários à aprovação da BNCC do Ensino Médio


Por José de Ribamar Virgolino Barroso

Já por duas vezes neste ano, audiências públicas que discutiriam a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio foram canceladas. Na sexta-feira, 10, em Belém (PA), um protesto de professores e estudantes impediu que os conselheiros ocupassem suas mesas e dessem início à audiência. Antes, no dia 8 de junho, a audiência pública programada para acontecer em auditório no Memorial da América Latina, em São Paulo, também foi cancelada, devido a uma intensa manifestação protagonizada por professores e estudantes.

domingo, 19 de agosto de 2018

VAI PRA CUBA IV

Sempre que defendo que nossas grandes empresas não deveriam serem privatizadas, sempre aparecem pessoas solicitando intervenção militar dizendo que tudo tem de ser privatizado!

Durante a Intervenção Militar no Brasil, todas as obras e empresas que eles criaram eram estatais, que por estranho que pareça são controladas pelo Estado! Lembrar que em regimes comunistas as empresas são todas controlado pelo Estado. Essas coincidências tem razão de ser, por que na realidade todos os países administrados por militares costumam abrir empresas controladas pelo EStado, que é a maneira dos militares terem o controle sobre as empresas e isso ocorre em qualquer regime militar independente de ser comunistas ou não. Temos vários exemplo de países ditos comunistas e não comunistas, tais como: Saddam no Iraque, Getúlio Vargas e Médici no Brasil, Kadaffi na Líbia, HIttler na Alemanha, etc. Em todos esses países onde os militares eram os controladores do Estado, todas as empresas foram criadas eram estatais!

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

VAI PRA CUBA III

A velha Cuba e o novo Brasil

É comum essas pessoas, que costumam mandar a pessoas ir pra Cuba, ficarem defendendo Intervenção Militar no Brasil!!! Estranhamente, os regimes ditos comunistas são administrados por militares, por isso chamados de ditadores e justamente essas pessoas que costumam dizer que Cuba é uma ditadura vivem pedindo intervenção militar, ou seja, os militares estando no poder em Cuba é um ditador, mas o cara quer os militares administrando o Brasil e acham que não estão pedindo uma ditadura!

Cafetão humilha mulher nua diante do retrato de Moro e Cármen Lúcia
Geralmente, essas pessoas ficavam dizendo que o Brasil iria se tornar uma nova Cuba, mas será que eles sabem como era Cuba antes de Fidel Castro de Che Guevara?

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Manicômios judiciários funcionam como prisão e têm 'novo conceito de tortura'

por Giovanna Costanti — publicado 13/08/2018 00h30, última modificação 13/08/2018 18h42

Relatório da Pastoral Carcerária lança luz sobre a condição desumana de portadores de transtornos mentais esquecidos em hospitais de custódia

“Pedi para encontrarem meu pai mas até agora não tive resposta. Se eu te der o
telefone , você liga pra mim?”, foi o que ouviu o grupo em uma das visitas
“Dizem que não tem prisão perpétua no Brasil. Mas sabe onde tem? É aqui”. Esse foi o desabafo ouvido por uma equipe da Pastoral Carcerária em um Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico no interior de São Paulo.

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

VAI PRA CUBA II


Basta a pessoa defender alguns interesses como obrigação do Estado e principalmente direitos trabalhistas que logo aparece aquele sujeito que nunca leu nada sobre Cuba, mas se acha um expert no sistema econômico e político de Cuba, e manda você ir pra Cuba. Acredito que essas pessoas pensam ser os únicos brasileiros a ter direito sobre o Brasil e querem se livrar da concorrência!

Até quando o discurso escravista terá espaço em nossa sociedade?

por Miguel Martins* — publicado 07/08/2018 13h28, última modificação 07/08/2018 21h14

Ao associar a "indolência" aos índios e a "malandragem" aos negros, general Mourão repete os absurdos arraigados no senso comum

Vice de Bolsonaro, Mourão reproduziu o velho discurso que culpa os escravizados
Ao se tornar vice de Jair Bolsonaro, do PSL, o general da reserva Hamilton Mourão deu mostras de que não será um contraponto ao cabeça de chapa, mas um reforço à sua visão de mundo baseada em um preconceituoso senso comum.