sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

A TECNOLOGIA DO PARÁGRAFO

O governo está distribuindo tablets para
professores e alunos
Um dos grandes problemas no Brasil era conseguir alfabetizar a população. Alfabetizar está colocado no sentido da pessoa saber ler e escrever. Nos censos, de 40 ou 50 anos atrás, o número de pessoas que não sabiam ler e escrever era algo de se ver para acreditar. Mas as pessoas que aprendiam a escrever conseguiam elaborar cartas e textos com mais de uma página. Hoje é fácil encontrar as pessoas lendo e escrevendo com facilidades, só que estranhamente as pessoas não conseguem escrever e interpretar um texto longo com mais de uma lauda! O que ocorreu com o passar do tempo?
Para tentar responder a pergunta, do parágrafo anterior, vou fazer uma descrição das tecnologias existentes no período que estudava sendo alfabetizado.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

A quem interessa uma intervenção na Venezuela?


Acabo de voltar da Venezuela, onde participei, como presidenta do PT e a convite do governo eleito, das solenidades de posse do presidente Nicolás Maduro. Não me surpreendi com o ataques e reações por parte de quem não compreende princípios como autodeterminação e soberania popular; quem não reconhece que partidos e governos de diferentes países podem dialogar respeitosamente.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

AS CRIANÇAS FORA DAS ESCOLAS

Entra governo e sai governo e o discurso é sempre o de toda criança na escola ! Claro que esse discurso está na preocupação da existência do grande número de crianças e adolescentes que não frequentam escola de alguma maneira. Mas a coisa é bem mais grave que se imagina. Mesmo para as crianças que estão na escola é necessário se fazer uma outra pergunta para as que já estão matriculadas: o que essas crianças fazem quando não estão na escola? Essa pergunta se faz necessário devido a influência que o ambiente externo tem sobre a educação total de um cidadão.

A educação de uma criança não é feita somente e durante o tempo que ela se encontra na escola e sim, ele também é educada pela família e de uma maneira ou outra pelo ambiente social em que está inserida. Qual tipo de educação que as crianças e adolescentes estão recebendo em paralelo a educação que está sendo feita na escola? Essa pergunta é muito importante para sabermos o motivo de não se conseguir matricular e manter essas crianças nas escolas.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

As botijas, os seguros e as igrejas


Desde garoto sempre fiquei impressionado com a facilidade que algumas pessoas ficarem ricos da noite pro dia. E quando falo da noite pro dia não estou brincando. Era comum, de vez em quando, aparecem o feliz cidadão que ficava rico de um dia pra noite e como isso acontecia? Muito simples, o sujeito recebia uma Botija. Ouvi várias vezes as pessoas comentarem: fulano recebeu uma butija!

Os comentários não se limitava em demonstrar que o feliz cidadão foi beneficiado e tinha também o fato da narrativa de deixar bem claro como o mesmo foi notificado de tão sortudo ocorrido! 

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

O tripé republicano tupiniquim: militares, juízes e religiosos



Uma análise histórica da sociedade brasileira desde o final do século XIX até o presente nos ajuda a entender como as elites nacionais souberam se articular e utilizar de três grupos sociais como prepostos para se apropriarem do poder do estado: os militares, o sistema de justiça e os religiosos. Não à toa, toda "família de bem" sempre almeja ter na prole um militar, um juiz (promotor ou dono de banca famosa de advogados) [1] e um religioso (preferencialmente das altas cúpulas das igrejas).

sábado, 22 de dezembro de 2018

CNE aprova Base Comum Curricular do Ensino Médio

Aprovação do documento também vem na esteira das mudanças pretendidas pela Reforma do Ensino Médio. MEC precisa homologar o documento

ANA LUIZA BASILIO , 4 de dezembro de 2018


O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou na terça-feira 4 a Base Nacional Comum Curricular para o Ensino Médio. A votação contou com a participação de 20 conselheiros, 18 deram votos favoráveis ao documento e dois se abstiveram.

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

ALUNO VIRTUAL OU ALUNO A DISTÂNCIA?

Com o aparecimento da internet surgiram vários vocabulários e vários tipos de serviços que não eram possíveis antigamente, mas é claro que grande parte dos serviços feitos pela internet (online) são apenas adaptações de serviços que eram feitos manualmente e foram adaptados para funcionarem de maneira digital nos computadores, mas mantendo as mesmas bases operacionais. Um grande exemplo são as apresentações digitais que manualmente eram chamadas de slides. Apenas pegaram apresentações que eram feitas em painéis eletronicamente e passaram a serem feitas projetando slides feitos no computador por intermédio de chamados datas shows e atualmente usando as televisões digitais que na realidade funcionam como grandes telões com nova tecnologia.

Um aluno virtual deixa de existir quando desligado o programa
 ou mesmo o aparelho (computador) que criou a imagem.