domingo, 11 de julho de 2010

PROFESSOR, UMA PROFISSÃO!!!

-->
Quando estava me inscrevendo para fazer o vestibular, fiz para Licenciatura Plena em Geografia, ouvi de vários amigos que não deveria fazer o vestibular para professor e sim para alguma profissão mais importante! Me falavam que esses cursos eram feitos por pessoas que não tinham capacidade para passar no vestibular em uma área concorrida. Então, percebi que a grande maioria das pessoas que faziam o vestibular, para professor, tinham menos preparo que em outros cursos e em termos, de importância, os cursos de licenciatura eram considerados de segunda categoria.
Fui aprovado para o primeiro período e chegando a universidade mais uma surpresa, grande parte das pessoas, que estavam fazendo o curso, eram pessoas com mais ou menos trinta anos de idade. Eram professores da Rede Pública Estadual e Municipal de Ensino que não possuíam o Nível Universitário. Com a posse do Diploma Universitário esses professores mudaram de nível e aumentarem seus salários. Eram pessoas que não se preocupavam com os estudos e inclusive faltavam muito as aulas, a preocupação era única e exclusivamente adquirir o Diploma!
Depois de terminado o curso fiz um concurso público para ocupar uma vaga para professor na Rede Estadual de Ensino. Foi quando descobrir um outro fato interessante, muitas pessoas fazem Curso Universitário para profissões ditas mais importantes (na realidade mais bem remunerada), tais como: Direito, Administração, Engenharia, Economista, etc. E se, por qualquer motivo, não conseguem exercer algumas dessas profissões passavam a exercer o magistério e se dizem professores. Eles alegavam que apostavam em uma profissão considerada mais importante, e se não desse certo, passavam a exercer a profissão de professor! O mais interessante é que, nesta época, essas pessoas nem precisavam prestar Concurso Público para ocupar uma vaga no Serviço Público! Atualmente só é permitido ocupar vagas no Serviço Público  na Educação por intermédio de Concurso Público.
Acredito que é por isso que as autoridades não valorizam a profissão de professor. Esta profissão sempre foi tratada como uma profissão de segunda categoria. Grande parte dessses profissionais se pronunciavam assim: “eu faço o curso para economista, advogado, engenheiro, etc, e se não der certo eu vou ser professor!”.
Uma grande prova do que estou argumentando é este vídeo, postado abaixo, onde o candidato a presidente José Serra, que diz ser economista e engenheiro, dá uma de professor.

5 comentários:

  1. Impressionante! É por isso que tenho orgulho de ser professor (de verdade). Fora os charlatões!!!!

    ResponderExcluir
  2. E se voces querem alguém que valorize a educação... Por farvor valorizem seu voto!

    ResponderExcluir
  3. Este professor que aparece no vídeo não valoriza profissão alguma. Ele era governador do Estado amis rico do Brasil e paga um dos menores salários aos policiais, aos médicos, o govenro do Estado de São Paulo é o único da Federação a não contribuir com o SAMU. Até a manutenção das estradas do Estado de São Paulo é feit com cobranaça de pedágios. Eu ogstaria de saber pra onde vai a arrecadação de impostos no estado mais rico do Brasil se eles não não investem em saúde, educação, e transporte?

    ResponderExcluir
  4. Carlos,

    Desde tempos imemoriais, isso foi praxe. Veja meu caso ,a área de literatura. Grandes escritores se formavam em Direito, ou Engenharia e vendo poucas chances, ou que tinham pouca vocação para a coisa, iam dar aulas. Manuel Bandeira foi um deles, sendo até supervisor de ensino, ele sendo engenheiro. O ´poeta Alberto de Oliveira era formado em Farmácia mas atuou como professor de Português. Tudo bem que se pode ser um grande escritor, mas daí ser professor...Augusto dos Anjos formado também em Direito, foi ser diretor e professor. Daí você vê que esta pouca vontade e falta de profissionalismo vem de longe. Uma professora minha de Literatura Inglesa disse que a profissão de professor é uma profissão em extinção. Quando ouvi isso dei pouca atenção, mas agora vejo , tristemente que ela podia ter razão...

    ResponderExcluir
  5. Marcos Vinicius,

    O grande problema é justamente este, ironias da vida, nunca na história a sociedade precisou tanto de professores, como nese momento, e justamente neste momento é que a nossa espécie começa a entrar em extinção.

    ResponderExcluir