quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Os taxistas, os professores e os privilégios

Quando observamos os taxistas, em nossas viagens diárias, percebemos que os mesmos deleitam críticas a tudo que governo, são extremamente conservadores, atacam os que consideram opositores dizendo que são comunistas e observando os discursos moralistas dos mesmos se tem a ideia que são as pessoas que mais trabalham no mundo, ganhando menos, pagam muitos impostos e é a categoria que nunca explora os clientes.

Da última vez que questionei esses serviços a um taxistas ele rebateu tentando desqualificar a minha profissão de professor. Alegou que bom são os professores que têm muitos privilégios, que vão trabalhar quando quer, que têm mais de um mês de férias, que ganham muito dinheiro, etc, etc, etc. Como já vinha perdendo a paciência com essas pessoas, passei a responder listando o que realmente são privilégios:

sábado, 24 de agosto de 2019

PORQUE AINDA ACREDITO NA IMPORTÂNCIA DA BIBLIOTECA E NA POSSE DA PALAVRA

Considerações sobre os parâmetros descritos no projeto de lei 9484/18 para assegurar que a biblioteca cumpra sua função social: formar leitor@s
Christine Castilho Fontelles / 23 de agosto de 2019 / 292


Ler a coluna da jornalista Eliane Brum não é para @s frac@s, como se diz por aí. Se você ainda não leu, reforço o convite. É um exercício fundamental de reorganização das ideias e das certezas, em especial a falsa ideia e certeza acerca da humanidade que habita em nós, entendendo por humanidade a capacidade de sentir e promover empatia, alteridade, acolher, coexistir, respeitar, cuidar, amar todas as vidas. O estilo de seus textos, conhecido como jornalismo literário, promove uma experiência de empatia incomum ou impossível no jornalismo tradicional.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Lei contra abuso deverá se chamar Cancellier, propõe Paulo Pimenta

Proponho que a lei de abuso de autoridade que acabamos de aprovar se chame simbolicamente "Lei Cancellier" em homenagem ao reitor da UFSC que se suicidou após sofrer gravíssimos abusos por parte de uma turma que foi da Lava Jato, disse o deputado Paulo Pimenta

247 – O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) propõe que a lei contra abusos de autoridade seja batizada como "Lei Cancellier", em homenagem ao ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier, que se suicidou após ser acusado sem provas na Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal, e também afastado da instituição de forma arbitrária.
Confira os crimes tipificados e as penas previstas no Projeto de Lei 7596/17:

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Carta aberta a um amigo odiador de Cuba sobre os médicos cubanos por Lucia Helena I

O que aconteceu com você e com tantos amigos médicos? Por que tanto ódio aos médicos que salvaram milhares de vidas no Brasil, sobretudo de nossos irmãos mais pobres?


À esquerda, Lucia Helena Issa. À direita, médico cubano no Brasil em foto de Araquém Alcântara

Carta aberta a um amigo odiador de Cuba sobre os médicos cubanos
por Lucia Helena Issa



Querido amigo,

Tantos anos se passaram desde a nossa infância, desde as nossas férias de verão, quando brincávamos juntos no mar ainda verde esmeralda de Ubatuba, onde nossos pais tinham a casa de praia e onde vivemos grande parte da magia daqueles anos..

Você sempre sonhou em ser médico. Desde aquela tarde de janeiro em que levei 6 pontos na mão, depois de um tombo de bicicleta, quando você me socorreu e, antes de chamar minha mãe, amarrou sua camiseta no ferimento para parar o sangue que escorria pelas areias da rua que dava acesso ao mar de Ubatuba.

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

POR QUE A BIBLIOTECA TEM SUSCITADO TAMANHO DESAMPARO E DESINTERESSE?


Sabemos que, embora a leitura seja transversal na vida e na educação, ou seja, é do cotidiano da existência humana, trata-se de uma habilidade só conquistada por meio de interações desde a primeira infância com o texto escrito: somos primeiro leitores de ouvir, desde a fase intrauterina, e pouco a pouco nos tornamos leitores de ler.
E ler se aprende lendo, inicialmente com leituras mediadas por um adulto educador para que, pouco a pouco, ganhemos autonomia leitora. Aprender a ler e a gostar de ler é resultado de um longo processo de interações com livros, leitores e leituras. A biblioteca pública, em especial a escolar é fundamental[1].

quarta-feira, 31 de julho de 2019

MEC quer ofertar 99 serviços em plataforma única até 2020


O Plano de Transformação Digital ainda prevê um login único a cada cidadão para acessar serviços do MEC e de demais ministérios

O Ministério da Educação apresentou nesta segunda-feira 29 um Plano de Transformação Digital, que tem o objetivo de transformar 99 serviços oferecidos pela pasta em digitais. A ideia é, até 2020, integrar os atendimentos a uma única plataforma do governo federal.

terça-feira, 23 de julho de 2019

A CARTA II (CONTINUAÇÃO)


Quando da época que eu era solicitado para escrever as famosas cartas, não existia tantas pessoas que sabiam ler e escrever, mas hoje o número de pessoas, sabendo ler escrever, aumentou bastante e é pequeno o número de pessoas Analfabetas Totais.

É muito menor o número de Analfabetos Totais (lembrar que existem os chamados Analfabetos Funcionais), mas em decorrência do grande número de pessoas que sabem ler e escrever, aumentou o grande número de corretores ortográficos. É fácil encontrar as pessoas que eu chamo de Corretores Ortográficos, que basta ver alguma coisa, que eles consideram errado nas regras gramaticais, já saem em voz alta e se vangloriando de tal feito. Essas pessoas quando indagadas por que a palavra está escrita errada, não sabem explicar porque a palavra está escrita errada, mas sabem que está escrita errada, ou seja, decoram as regras como se fossem robotizadas e ficam mais parecendo os corretores ortográficos digitais embutidos nos programas de edição de textos.

domingo, 21 de julho de 2019

No mundo há 13 negros bilionários — cresceu, mas é pouco

Marcos Cardoso

O mundo é hoje habitado por 7 bilhões de humanos. Quase metade desses é da etnia branca ou caucasiana, predominante na Europa e na América do Norte, mas também muito presente na América do Sul, no norte da Ásia e na Oceania (Austrália e Nova Zelândia), África do Norte e Oriente Médio.
Mais ou menos 40% dos humanos são amarelos do leste e sudeste asiáticos ou mongóis da Ásia central e seus descendentes espalhados pelo mundo, incluindo Europa e América. A propósito, o Brasil possui a segunda maior população japonesa do planeta.

terça-feira, 16 de julho de 2019

A CARTA !


Quando era garoto, uma das coisas usadas para saber se o aluno estava sabendo ler e escrever era mandar ele escrever cartas e isso quando ainda estava estudando a chamada quarta série do primário. Lembro que era o orgulho dos pais terem filhos onde já sabiam escrever cartas !

Nesta época existiam o Ensino Primário e o Ginasial e para entrar na modalidade de Ensino Ginasial era obrigatório se fazer um Concurso de Admissão, que era uma espécie de vestibular.

Depois de ser aprovado neste tal de Concurso de Admissão, eu estudei o Ensino Ginasial e depois cursei o Ensino Médio. Neste período foi extinto o Concurso de Admissão, mas para entrar na universidade era necessário se fazer o Concurso Vestibular e na segunda tentativa consegui passar no vestibular.

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Só no Brasil !

Os brasileiros sempre costumam se orgulhar de acontecimentos que consideram únicos e só ocorrem com o povo brasileiro. Uma das coisas que o brasileiro mais se orgulha é de ser o único país do mundo a ter ganho cinco campeonatos mundiais de futebol, mas ultimamente não é no futebol que os casos considerados excepcionais levam o nome do Brasil aos quatro cantos do mundo. Vou citar os mais espetaculares:

a) um juiz dar a sentença do réu transmitido pelos meios de comunicação e o mais incrível, foi que na hora da sentença ,o juiz falou pra todo mundo ouvir que não tinha provas, mas que condenou o réu baseado em uma tal de “Teoria do Fato”;

Joaquim Barbosa, o juiz que falou que não tinha provas contra o réu e mesmo assim o condenou !

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Não tenho provas, mas ...

Uma das coisas que mais se ouve no mundo político, em referência a prisão de Lula, são os questionamentos sobre a existência ou não das provas. Aliás, desde os tempos da condenação de José Dirceu, pelo juiz Joaquim Barbosa, que essa afirmação, em relação às provas, é escutada nos quatro cantos !

Esse juiz falou que não tinha provas contra o réu, mas o condenou assim mesmo!
Sempre que ouço que a atual situação política começou com o impedimento da ex-presidente Dilma Rousseff, mas eu nunca concordei com essa afirmação. Claro que a condenação e consequente prisão de José Dirceu não consolidou o gole, mas abriu as portas para o fortalecimento dos que desejam tirar o PT do poder.

Curso de Google Planilhas Avançado




sexta-feira, 14 de junho de 2019

O papel da Educação na erradicação do trabalho infantil

por Denise Cesario*
“Imenso é o desafio da Educação brasileira e seus profissionais no combate ao trabalho infantil: identificar e notificar os casos, sensibilizar as famílias e a comunidade, manter o interesse das crianças e dos adolescentes na escola e somar esforços com a rede de proteção social”, afirma Denise Cesario

No processo de educar o ser humano, leva-se em consideração a Educação familiar, onde são transmitidos os valores e costumes daquele núcleo, e a Educação formal, responsável por transmitir os ensinamentos curriculares, desenvolver competências e promover o desenvolvimento pessoal e social. A evolução da espécie Homo sapiens ocorreu dada a sua diferenciada capacidade cognitiva, que possibilitou superar todos os obstáculos durante a Pré-história e tornar-se a espécie humana mais hábil no processo evolutivo.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Nasa terá resistência de 86 quilombos na Base de Alcântara


O acordo aeroespacial entre Brasil e Estados Unidos esbarra numa questão cultural aguda: a região a ser desapropriada é um tesouro nacional

Não há ninguém estirado nas areias da paradisíaca Praia da Mamuna. Larga como se fossem cinco campos de futebol alinhados, a praia estende-se de um grupo de falésias, à esquerda, a um mangue e a um braço de rio, à direita. Ao longe, no mar, vê-se a longa fila de navios esperando para entrar no Porto de São Luís. Mais além, após uma ravina, ganham os céus, além da bela paisagem, as torres de comunicação e plataformas metálicas do Centro de Lançamento de Foguetes da Aeronáutica.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

5 países que apostam, e muito, na educação


Conheça a trajetória de nações que valorizam os professores e são exemplos de modelos educacionais do mundo

Se é difícil encontrar paralelo no mundo com o que se passa no Brasil de maneira geral, é quase impossível detectar uma experiência semelhante quando se trata de educação. Na maioria dos países, ricos ou pobres, ao Norte ou ao Sul, a compreensão do ensino como esteio da civilização e da prosperidade é disseminada e defendida pela sociedade. Ninguém se atreveria a cortar o orçamento das universidades sob a alegação de “balbúrdia”, interromper o pagamento de bolsistas de mestrado ou doutorado sem critérios claros ou chantagear os eleitores com a possibilidade de secar as torneiras caso uma reforma da Previdência não seja aprovada. O mais provável destino de um governo que assim se comportasse seria uma breve temporada no poder – e o ostracismo político.

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Educação pública numa democracia moribunda

A escola é o mais precioso espaço de cidadania que agrega a diversidade humana movimentando conhecimentos, histórias e afetividades

 

Por Márcia Acioli
Tirinhas: Armandinho

Tirinha do Armandinho cedida por Alexandre Beck 
 O afeto não pode ser arrogante, o diálogo é uma das dimensões mais fundamentais do processo educativo.(Paulo Freire)
 Em uma sociedade democrática é de se esperar que a política de educação reflita seus princípios e que as escolas dialoguem com os anseios da população a quem elas se destinam. É o que vemos acontecer hoje?

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Ensino domiciliar é mais um instrumento de privatização da educação

A escola tem importância na convivência social e democrática e na proteção da criança e do adolescente. Despojar o estudante disso é destituí-lo do próprio direito à educação


Por Madalena Guasco Peixoto

Há quase duas semana começou a tramitar no Congresso Nacional o Projeto de Lei 2401/2019, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, para instituir o ensino domiciliar no âmbito da educação básica.
A intenção inicial do Ministério da Educação era editar uma Medida Provisória até o dia 15 de fevereiro, mas, adiado, o PL, assinado por Jair Bolsonaro no último dia 11, acabou se tornando um dos marcos dos cem dias do governo empossado.

sexta-feira, 19 de abril de 2019

A destruição do direito constitucional à educação

Em artigo, coordenador da Contee reflete sobre a necessidade de combater os processos de mercantilização e desnacionalização do ensino que afetam a educação básica


Por Gilson Reis

O artigo 205 da Constituição da República de 1988 determina que a “educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”, sendo “direito de todos” e “dever do Estado” princípios fundamentais aqui.

domingo, 14 de abril de 2019

Governo Bolsonaro diz que pais farão planos pedagógicos no ensino domiciliar

Pelo projeto, alunos serão avaliados a partir do 2º ano do ensino fundamental | Foto: Arquivo/Agência Brasil
Da Agência Brasil

O governo federal anunciou as regras que deverão vigorar no âmbito da educação domiciliar, caso seja aprovado projeto de lei (PL) sobre o assunto assinado nesta quinta-feira (11) pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo o PL, a opção por esse modelo de ensino terá que ser comunicada pelos pais do estudante, ou pelos responsáveis legais deste, em uma uma plataforma virtual do Ministério da Educação (MEC).

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Sem gráfica e sem coordenador, Enem de 2019 está ameaçado


Exame está sem seu responsável direto e ‘operação de guerra’ necessária para realização segue indefinida

*com Ana Luiza Basilio.

Após a RR Donnelley Editora – gráfica responsável pela impressão do Enem – anunciar nesta segunda-feira 1 o fim das operações no Brasil, surgiu entre especialistas a dúvida se a prova ficará pronta a tempo. O exame está marcado para os dias 3 e 10 de novembro.

domingo, 24 de março de 2019

Tinindo !

Certas palavras com o tempo vai perdendo o significado pelo esquecimento, mas existem alguns sinais que duram no tempo. Uma dessas palavras que se perderam no tempo é justamente a palavra tinindo (em algumas localidades as pessoas pronunciavam tinino) e que tem também o sinal que significa, mas a palavra foi sendo esquecida e o sinal ainda é muito utilizado, porém, a grande maioria das pessoas utilizam o sinal sem conhecer o termo.

Quem ouve alguém falando a palavra tinindo estranha, mas existem algumas palavras antigas que sobreviveram no tempo e uma delas é o nosso famoso oxente. Só que a palavra oxente significa admiração e se usa quando a pessoas fica surpresa com alguma coisa ou ação, mas não existe um sinal que demonstre o mesmo significado. Existe algumas localidades que em vez de usar o oxente se usa o vije Maria e às vezes usa-se somente o vije !

segunda-feira, 18 de março de 2019

A CRISE NA VENEZUELA

Atualmente o que mais ouço é as pessoas comentando sobre a crise na Venezuela, dos milhares de venezuelanos passando fome e que é tudo culpa do Ditador Nicolás Maduro!. Estranhamente as pessoas não param para pensar e acreditam em tudo que a imprensa divulga. Em nenhum momento que assistir aos programas de jornalismo, em todas as televisões, ouvir falar do Bloqueio Comercial contra a Venezuela e muito menos que estamos indignados com a quantidade de pessoas passando fome na Venezuela, que dizem ser de dois milhões de pessoas, enquanto aqui no Brasil, sem Bloqueio Comercial, sem atrito de de uma guerra civil, temos mais de cinco milhões de pessoas passando fome. Quem irá levar ajuda a esses brasileiros que estão passando fome?

segunda-feira, 4 de março de 2019

COMO EU DESCOBRI O PLANO DE DOMINAÇÃO EVANGÉLICO – E LARGUEI A IGREJA



EM MEADOS DE 2007, converti-me ao cristianismo, bastante influenciado por uma família de empresários, donos de alguns bazares no 3º Distrito de Duque de Caxias, no Rio, onde moro até hoje, para quem trabalhei no final da adolescência e início da vida adulta, e que depois viriam a se tornar bons amigos. Eu tinha 17 anos e muitas dúvidas existenciais. As clássicas perguntas “por que estamos aqui”?, “para onde vamos?” dominavam os meus pensamentos. Em termos práticos, também não sabia o que fazer profissionalmente.

Depois da entrada na igreja evangélica, a minha mudança de hábitos foi muito rápida. Fui movido por aquele fanatismo típico dos que encontram algo pelo qual são arrebatados. Até quis abandonar tudo para me tornar missionário. Mas minha mãe me dissuadiu da ideia – hoje, penso, ainda bem.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Tribunal dos Estados Unidos processa Bayer por enganar os consumidores

Na ação coletiva, consumidores de Missouri pedem indenização pelo discurso mentiroso da Monsanto incorporado pela multinacional alemã: que o glifosato é inofensivo para humanos e animais de estimação

São Paulo – Ao efetivar a compra da Monsanto em 2018, a alemã Bayer  incorporou mais do que os ativos e portfólio da empresa de origem estadunidense. Herdou os processos judiciais, que em sua maioria reivindicam indenização pelos malefícios à saúde causados pelo glifosato. O agrotóxico criado pela Monsanto passou a ser o mais vendido em todo o mundo depois que a patente expirou e outros laboratórios passaram a produzi-lo.  

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Quais os riscos de tratar meninas como princesas e meninos como príncipes?

Para pesquisadoras em educação e gênero, declaração da futura ministra Damares Alves, retoma cultura tradicional de gênero que estratifica o papel de meninas e meninos

 
A declaração da pastora Damares Alves, futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, surgiu como uma possível resposta aos abusos sexuais a que meninas e mulheres são acometidas no Brasil. Ela colocou que as mulheres têm que ser cuidadas desde a infância e também na escola como forma de combater os casos. [a futura ministra revelou que sofreu abusos de dois pastores durante a infância].

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

A incrível máquina de escrever digital VII

Excesso de documentos no mundo


Embora a internet já esteja popularizada, ainda tem muita gente achando que é coisa do futuro, mas se observarmos bem, o futuro é agora e o uso da internet está bem generalizado. O grande problema é que as pessoas associaram os computadores de mesa com a internet, quando na realidade pode-se conectar a internet de vários aparelhos, basta que eles tenham algum microcomputador embutido. Um grande exemplo são as máquinas fotográficas atuais, que depois de tirar a foto pode enviar essas fotos automaticamente para uma conta na internet ou mesmo serem publicadas instantaneamente.

Uma coisa comum nas repartições públicas e até mesmo em algumas repartições de empresas particulares e se ver funcionários carregando várias pastas cheias de papéis e segundo eles são projetos e até mesmo questionários de levantamento estatístico. Talvez pelo fato de não saberem que é possível se fazer levantamento estatísticos usando os tablets ou Smartphone e associados com formulários digitalizados que preenchidos e enviados pela internet são catalogados em um banco de dados (até mesmo em planilhas) e as respostas são somadas automaticamente gerando os gráficos de maneira instantânea.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

O mundo pós-humano que está sendo preparado pelos ultra-ricos

Os ultra-ricos preparam um mundo pós-humano. Uma elite ínfima – porém poderosa ao extremo – crê que o planeta tornou-se inviável e quer isolar-se após o “Evento”


No ano passado, fui convidado a fazer conferência num resort superluxuoso para um público que, imaginei, seria de aproximadamente cem banqueiros de investimento. Era de longe a maior remuneração que jamais me foi oferecida por uma palestra – metade do meu salário anual como professor – tudo para fornecer algumas dicas sobre o tema “o futuro da tecnologia”.

Nunca gostei de falar sobre o futuro. A sessão de perguntas e respostas sempre acaba mais como um jogo de salão, em que me pedem para opinar sobre as últimas tendências da tecnologia como se fossem dicas precisas para potenciais investimentos: blockchain, impressão 3D, CRISPR. As audiências raramente estão interessadas em aprender sobre essas tecnologias ou sobre seus impactos potenciais, além da escolha binária entre investir nelas ou não. Mas o dinheiro chama; por isso, entrei no show.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Você aí, a pé, está sendo multado!


Ray Bradbury, escritor e roteirista de ficção científica americano, previu em seu conto “Pedestre“, escrito em 1951, que o caminhar seria criminalizado. Na história, isso ocorreria mais precisamente no ano de 2053, ou seja, daqui a 34 anos. Nela, Leonard Mead está caminhando pelas ruas quando é parado por um carro policial que quer entender o que ele está fazendo, e fala com o personagem através de uma voz metálica:

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

EDUCAÇÃO LIBERTADORA OU LIMITADORA !


Desde que entrei na universidade ouço que a educação tem de ser criativa e libertadora. Professores, alunos e pais de alunos devem ser ouvidos para se chegar uma educação para formação do cidadão a partir das opiniões e interesses da sociedade, ou seja, a educação deveria ser analisada e organizada de baixo para cima. Das camadas sociais até chegar aos administradores. Os administradores tendo como representante principal o MEC (Ministério da Educação e Cultura).

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

A TECNOLOGIA DO PARÁGRAFO

O governo está distribuindo tablets para
professores e alunos
Um dos grandes problemas no Brasil era conseguir alfabetizar a população. Alfabetizar está colocado no sentido da pessoa saber ler e escrever. Nos censos, de 40 ou 50 anos atrás, o número de pessoas que não sabiam ler e escrever era algo de se ver para acreditar. Mas as pessoas que aprendiam a escrever conseguiam elaborar cartas e textos com mais de uma página. Hoje é fácil encontrar as pessoas lendo e escrevendo com facilidades, só que estranhamente as pessoas não conseguem escrever e interpretar um texto longo com mais de uma lauda! O que ocorreu com o passar do tempo?
Para tentar responder a pergunta, do parágrafo anterior, vou fazer uma descrição das tecnologias existentes no período que estudava sendo alfabetizado.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

A quem interessa uma intervenção na Venezuela?


Acabo de voltar da Venezuela, onde participei, como presidenta do PT e a convite do governo eleito, das solenidades de posse do presidente Nicolás Maduro. Não me surpreendi com o ataques e reações por parte de quem não compreende princípios como autodeterminação e soberania popular; quem não reconhece que partidos e governos de diferentes países podem dialogar respeitosamente.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

AS CRIANÇAS FORA DAS ESCOLAS

Entra governo e sai governo e o discurso é sempre o de toda criança na escola ! Claro que esse discurso está na preocupação da existência do grande número de crianças e adolescentes que não frequentam escola de alguma maneira. Mas a coisa é bem mais grave que se imagina. Mesmo para as crianças que estão na escola é necessário se fazer uma outra pergunta para as que já estão matriculadas: o que essas crianças fazem quando não estão na escola? Essa pergunta se faz necessário devido a influência que o ambiente externo tem sobre a educação total de um cidadão.

A educação de uma criança não é feita somente e durante o tempo que ela se encontra na escola e sim, ele também é educada pela família e de uma maneira ou outra pelo ambiente social em que está inserida. Qual tipo de educação que as crianças e adolescentes estão recebendo em paralelo a educação que está sendo feita na escola? Essa pergunta é muito importante para sabermos o motivo de não se conseguir matricular e manter essas crianças nas escolas.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

As botijas, os seguros e as igrejas


Desde garoto sempre fiquei impressionado com a facilidade que algumas pessoas ficarem ricos da noite pro dia. E quando falo da noite pro dia não estou brincando. Era comum, de vez em quando, aparecem o feliz cidadão que ficava rico de um dia pra noite e como isso acontecia? Muito simples, o sujeito recebia uma Botija. Ouvi várias vezes as pessoas comentarem: fulano recebeu uma butija!

Os comentários não se limitava em demonstrar que o feliz cidadão foi beneficiado e tinha também o fato da narrativa de deixar bem claro como o mesmo foi notificado de tão sortudo ocorrido!