sexta-feira, 29 de novembro de 2019

O Capitalismo, as facilidades e a dependência IV

Mais facilidades e mais dependência

O processo de industrialização e mecanização de todas as atividades humanas trouxe facilidades e dependência em todos os sentidos, mas alguns são mais que interessantes. Um grande exemplo é na hora de se consumir os alimentos e para facilitar consumir os alimentos foi criado o liquidificador.

Passamos pelas facilidades de se adquirir vestimentas, máquinas que facilitam e aumentam a produção de alimentos, facilidades de créditos para adquirir os produtos e se criou a máquina para facilitar o consumo dos alimentos.

Antes da criação do liquidificador, as frutas, carnes, legumes, etc eram moídas com máquinas movidas a manivela, os sucos eram feitos espremendo os frutos e por esse motivo não se fazia suco de tudo que é tipo. Mas antes de surgir o liquidificar, surgiu os chamados sucos industriais. Na realidade uma mistura de água, açúcar e corantes (eu sempre chamo a todos de ksuco). Eram as chamadas descobertas dos produtos alimentícios artificiais, mas que foram gradativamente esquecidos, já que com o surgimentos de várias máquinas elétricas foram surgindo novas maneira de se produzir alimentos com melhor qualidade. Qualquer pessoas prefere um suco feito de frutas do que um suco artificialmente fabricado !

Mas em matéria de facilidades, o ser humano ainda não encontrou limites e na procura dessas facilidades se criou os frutos sem sementes! 

Desde criança, sempre ouvi dos adultos de como seria ótimo que os frutos não possuíssem sementes ! Segundas os argumentos utilizados, ficaria mais fácil de se mastigar. Acham pouco o uso do liquidificador! 

Mesmo quando ainda era adolescente, vi muitos frutos serem testados em sementeiras para se encontrar o fruto ideal para consumo e um dos itens ditos ideais seria os frutos com pouco ou nenhuma semente. Naquela época, não se conseguiu produzir frutos sem sementes, mas se conseguiu produzir frutos com muita poucas sementes e um grande exemplo foi o surgimentos de várias espécies de goiabas com apenas quatro ou cinco sementes.

Com o passar do tempo e modernização das pesquisas, surgiram as sementes geneticamente modificadas e com elas vieram sementes que produzem plantas que são mais resistente a pragas (isso é o que eles dizem, mas na prática não está se confirmando), conseguem produzir em maior volume,produzem frutos maiores e muitos desses frutos são produzidos sem sementes!

Alguns dos produtos que já são comercializados sem sementes são: algumas espécies de goiaba, algumas espécies de uvas, alguns tipos de melões, algumas espécies de laranjas, algumas espécies de limões, etc

Estranhamente, essa facilidade de se produzir alimentos de plantas geneticamente modificáveis gera uma dependência total dos laboratórios, já que as plantas para germinarem é necessários que existam sementes das plantas anteriores as já existentes e as plantas modificadas geneticamente não se reproduzem. Os frutos sem sementes nem precisa muita explicação, já que as sementes são as responsáveis pela reprodução das plantas, ou seja, a dependência dos laboratórios é total. 

Com as facilidades de se comprar essas sementes, os agricultores passaram a não cultivar mais com as chamadas sementes crioulas (sementes naturais) e isso está provocando a extinção dessas sementes. Provavelmente algumas espécies de plantas irão sumir por falta de que se preserve as chamadas sementes crioulas, já que todos estão passando a cultivar usando cada vez mais as sementes produzidas em laboratórios.

O que acontece se os laboratórios resolverem vender essas sementes cada vez mais com os preços mais altos? Ou mesmo resolverem que não irão fornecer sementes?

Textos relacionados:
O  Capitalismo, as facilidades e a dependência

Nenhum comentário:

Postar um comentário