sábado, 21 de julho de 2012

O Estado ameaçado

No: O Carcará

O caso Cachoeira já envolve medo, ameaça e, talvez, morte. O esquema não é inofensivo

Por: Leonardo Attuch, no Brasil 247 

carlinhos-cachoeiraNo dia 15 de junho, há pouco mais de um mês, o desembargador Tourinho Neto publicou uma sentença que quase colocou o contraventor Carlos Cachoeira em liberdade. “Os jogos de azar não constituem crime, e sim contravenção, um ilícito menor”, escreveu o juiz. “A prática é largamente aceita pela sociedade em geral, ainda que seja ilegal”, pontuou. Se dependesse de Tourinho Neto, não só Cachoeira estaria em liberdade, como os grampos da Operação Monte Carlo teriam sido invalidados. Cachoeira só continuou preso porque outra operação da Polícia Federal, a Saint-Michel, impedia sua libertação.

Depois disso, Andressa Morais, esposa do contraventor, concedeu entrevistas comparando seu marido a um “preso político”. Disse ainda que, por não ter cometido crime hediondo, ele já deveria estar em liberdade. Não deu certo. E há até rumores de que Cachoeira tenha escrito uma carta direta ao STF, sugerindo uma liberdade vigiada, com uma tornozeleira eletrônica.

Ocorre que a Operação Monte Carlo, a cada dia, assume ares sombrios. Responsável direto por sua prisão, o juiz Paulo Augusto Moreira Leite pediu afastamento do caso, relatando preocupação com a sua família. Depois disso, a procuradora Léa Batista, que conduziu o caso pelo Ministério Público, recebeu ameaças de um cunhado de Cachoeira, Adriano Aprígio, que foi preso. Agora, nesta semana, o policial Wilton Tapajós Macedo, que investigou a quadrilha, foi assassinado em Brasília. Se isso não bastasse, outro delegado que atuou em Goiás, Hylo Marques Pereira, está desaparecido.

Ainda que seja precipitado ligar a morte de Wilton Tapajós à Operação Monte Carlo, o quadro que vai se formando é preocupante. “Não estamos diante de contraventores menores, mas do crime organizado que ameaça o Estado”, tem dito o senador Pedro Taques (PDT-MT), uma das principais vozes da CPI. Ele tem razão. O jogo é muito mais do que um ilícito menor, como definiu o desembargador Tourinho Neto. E o risco que se deve evitar é o de mexicanização do País.

4 comentários:

  1. espero que tudo isso nao acabe em pizza,como sempre acontece com todos eles,mas se fosse um pobre ja estaria condenado,mas temos e que confiar em deus ,e pedir a ele que as pessoas se unam e pense antes de votar,pois na verdade falta valor de carater entre e perceber que sem DEUS nada do que eles possam e pensam em fazer nao dara resultado se nao colocarem DEUS sempre a frente pois so ele nos da a direcao tanto pra votar ,quanto pra adiministrar

    ResponderExcluir
  2. Carlinhos Cachoeira foi e está sendo investigado por crimes que movimentam grande corrupção em vários setores do governo. Não é um laranja, nem um testa de ferro qualquer, mas um grande promotor e facilitador da corrupção segura. Tem muito figurão importante nos governos Federal e Estaduais com o rabo preso a Cachoeira, muitos mais que podemos adivinhar. A CPI que investiga o caso, ainda não deu passo que lhe possa dar credibilidade e correm boatos por aí que alguns de seus integrantes foram beneficiados pelo esquema de corrupção montado pelo Carlinhos. Muito estranho que Márcio Tomaz Bastos tenha tomado a defesa dele, logo ele que foi ministro da justiça de Lula! Dizem as "más" linguas que o PT está pagando seus vultuosos honorários. O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, e maior vergonha do pai, envolvido em numerosos e escabrosos casos, tem feito de tudo para escapar de ser ouvido na CPI. Já existem provas concretas para incriminar muita gente, então que se proponha encaminhar à justiça as denúncias, para que sejam julgados os primeiros criminosos e que continuem desmascarandos todos que continuam impunes, mas fazendo de tudo para a CPI terminar como as outras. Nesta grande embrulhada tem gente muito importante atolada até ao pescoço que está fazendo de tudo para evitar que o Carlinhos Cachoeira faça vazar importantes denúncias. Não queremos e não podemos perder esta oportunidade de limpar um bando de ladrões que afunfam o Brasil!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha opinião o Carlos Cachoeira tem tentáculos em todos os partidos, em todos os poderes e em todas esferas administrativas. O estranhos é que na hora que se fala que a CPI irá caminhar em direção ao Estado do Rio de Janeiro e ao Estado de São Paulo as TVs e o legislativo sempre aparece com algum assunto fora do contexto(como o caso da acessora e também da mulher de Fernando Collor) ou então com alguma denuncia que muda a direção da CPI!!!!

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? A situação é extremamente preocupante.. Esse caso da morte do policial não ganhou a merecida boa cobertura da mídia... Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir